A União Planetária se uniu à Universidade de Brasília – UnB: conscientes da importância da atuação da Universidade na sociedade, que deve ir além das salas de aula, e pensando em formas de estimular a elevação dos valores éticos, de cidadania, entendimento e diálogo, com o foco no bem estar do povo. Comprometidas com o fortalecimento de uma cultura de paz, a UP e a UnB começaram uma conversa para sugerir metas a serem alcançadas até 2022, ano em que se comemora o 2º Centenário da Independência e, assim, por Ato da Reitoria, foi criada a “Comissão 2022 – o Brasil que queremos”, com o intuito de sinalizar caminhos possíveis no Brasil, no trabalho por uma sociedade humana honrada, livre, justa, fraterna, saudável, harmoniosa e feliz.

Inicialmente a atuação foi uma parceria apenas da Universidade de Brasília, através do Núcleo de Estudos do Futuro, e da União Planetária. Vários outros parceiros se juntaram ao movimento nos últimos anos, incluindo a Andifes e a Abruem, a OAB – DF, a Embrapa, a UNIPAZ, a Fiocruz e instituições de ensino superior como a Universidade Católica, o UniCeub, o IESB, a UDF, o Instituto Federal de Brasília, dentre outros.

Com a aproximação do ano de 2022,  o movimento decidiu expandir seu escopo e agregar às suas ações os objetos já trabalhados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Pnud/ONU (ODS). Os 17 itens dos ODS , com previsão para serem alcançados até 2030, estão em plena sintonia com os propósitos da União Planetária. Assim, o movimento evoluiu para “Movimento 2022/2030 – o Brasil e o mundo que queremos”, marcando tanto o 2º Centenário da Independência, como a importância dos ODS.