18 out
  • Por Administrador

Pesquisa identifica moléculas associadas à depressão tardia

Uma parceria entre as universidades de Connecticut, nos EUA, de Toronto, no Canadá, a Federal de Minas Gerais e a estadual de Campinas, descobriu um conjunto de proteínas que estão ligadas à depressão em idosos. O estudo analisou a amostra sanguínea de 50 pessoas, dentre elas, 19 diagnosticadas com depressão tardia. Assista a matéria completa no nosso Canal no Youtube.