20 mar
  • Por União Planetária

Combatendo o coronavírus: higienização, sintomas e conscientização

por Águida Leal | sob supervisão de Janaína Vieira

Ainda que as ações de conscientização tenham se tornado frequentes, vale ressaltar a importância dos cuidados que devemos tomar para prevenir maior disseminação do novo coronavírus. Por esse motivo, conversamos com o médico sanitarista da Fiocruz, Cláudio Maierovich, para comentar sobre a maneira exata de higienização, principais sintomas e demais dúvidas.

Segundo o médico, a transmissão é realizada por meio de gotículas que podem sair do corpo através de tosse, espirro ou contato com a saliva. Para evitar o contágio, a higienização das mãos e de superfícies de contato é o principal. Mas a frequência precisa realmente ser constante? Confira a resposta abaixo.

A limpeza das mãos deve ser realizada com água e sabão. Em casos de ausência destes recursos, usa-se o álcool em gel. A ação é tomada para que a mão que tocou em alguma superfície antes tocada por algum transmissor (outra pessoa que possua o vírus) possa ser desinfectada antes de ter contado com o rosto. O motivo é que o vírus entra no organismo pelo contato com boca, olhos e nariz.

Esta higienização deve ser realizada sempre que for necessário, mas, estritamente, obrigatória antes das refeições. Também é importante lavar as mãos sempre que houver contato com outra pessoa. Mas tem jeito certo para algo tão comum do nosso dia-a-dia? Sim. Veja abaixo.

Já reparou que em alguns países, principalmente no oriente, costumam usar máscaras nas ruas antes mesmo desta nova epidemia? Isso acontece porque entende-se que quem possui algum vírus, assim como o covid-19, evita que as gotículas transmissoras cheguem a uma pessoa saudável. Ou seja, o uso de máscaras é para que a pessoa que possui a doença possa evitar o contágio.

Os sintomas do novo vírus podem ser similares aos conhecidos pela gripe, resfriado e até a uma rinite alérgica. Então como saber a diferença? É que neste caso, você deve sair de casa apenas se apresentar os sintomas específicos do covid-19. Isto porque o Ministério da Saúde vem tentando equilibrar os atendimentos de emergência em unidades de saúde, para evitar o possível contágio com pacientes que não apresentem os reais sintomas. E quais são estes? Veja abaixo.

Para auxiliar quem sente a necessidade de procurar atendimento, o Ministério da Saúde criou o aplicativo Coronavírus – SUS. Nele é possível mapear hospitais perto da sua residência, onde estão sendo realizados atendimentos específicos. É compartilhado no próprio aplicativo as notícias mais recentes e confirmadas para evitar a propagação de fakenews. O aplicativo está disponível nas lojas virtuais para android e IOS.

 

Deixar um Comentário