15 dez
  • Por ASCOM CRDH

Laudelina: aplicativo ajuda empregadas domésticas a conhecerem seus direitos

Cerca de 70% das mais de 6 milhões de empregadas domésticas no Brasil trabalham sem carteira assinada. Diante desse contexto, o aplicativo de smartphones Laudelina foi criado para ajudar as profissionais explicando sobre seus direitos, além de oferecer ferramentas que calculam salários, benefícios e valores da rescisão contratual.

Há ainda à disposição os contatos de entidades representativas, com lista de telefones, endereços úteis e espaço para denúncias de abusos. A ideia é que isso possa promover a aproximação e o engajamento da categoria.

A proposta é uma iniciativa da ONG Themis – Gênero, Justiça e Direitos Humanos e da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad). O projeto do Laudelina foi um dos ganhadores do Prêmio Desafio de Impacto Social Google de 2016. A versão beta já pode ser baixada na Google Play Store gratuitamente por qualquer pessoa que possua um telefone celular com o sistema Android.

O aplicativo foi nomeado em homenagem a Laudelina de Campos Melo, ativista sindical e trabalhadora doméstica que criou a primeira associação do segmento, em 1936. Sua trajetória foi voltada à luta contra o preconceito racial, a subvalorização das mulheres e a exploração da classe trabalhadora.

Foto: Agência Brasil

Deixar um Comentário