25 ago
  • Por ASCOM CRDH

Escritório de advocacia Riedel e CRDH/DF firmam parceria para atendimento à população

Em um país excludente e desigual, como assegurar a proteção de direitos de quem não tem condições de arcar com os custos de um processo? Além da atuação engajada de defensores públicos, os escritórios privados têm se mostrado peças-chave na difícil missão de democratizar o acesso à Justiça.

Pensando nisso, o Centro de Referência em Direitos Humanos do Distrito Federal firmou, na última quinta-feira (24), uma parceria com a Advocacia Riedel. A interlocução com o escritório surgiu a partir de um caso acompanhado pelo CRDH/DF de múltiplas violações de direitos humanos, que exigia uma intervenção em caráter emergencial. O advogado José Hailton Lages Diana Júnior foi o responsável por representar a Riedel, prestando assessoria gratuita e com a qualidade técnica necessária para que o cidadão tivesse suas demandas atendidas.

Na opinião de José Hailton, a chamada advocacia pro bono – que oferece serviço voluntário à população socialmente vulnerável – deveria ser ampliada. “Apesar de os cidadãos terem a Defensoria Pública, nem sempre são bem assistidos. Nesse caso específico, havia uma ação previdenciária que chamou a atenção, pois a pessoa tinha uma situação de problemas de saúde e abandono por parte da família”, explica.

Para ele, os grandes escritórios poderiam se envolver de forma mais direta com as dificuldades que afligem a comunidade. “Uma demanda dessa não significa mais trabalho na nossa rotina. Ações previdenciárias são pontuais, precisam de um olhar específico e mais humano. É uma via de mão dupla. Podemos até ajudar, mas nós ganhamos muito mais”, completa.

Lourival de Carvalho, que presta assessoria jurídica no CRDH/DF, enfatiza que os advogados têm uma importância essencial nesse contexto. “Defendemos o fortalecimento da Defensoria Pública, entendendo também que a advocacia, paralelamente, precisa se inclinar para as demandas do povo e para a violação de direitos. Essa atuação conjunta é fundamental. Por isso, foi muito importante o contato com a Riedel e a nossa parceria”, afirma.

Hoje (26), o Centro de Referência em Direitos Humanos do Distrito Federal publicou, em suas redes sociais, um texto de agradecimento pela colaboração oferecida pelos profissionais da Advocacia Riedel. No comunicado, a instituição frisou que o cotidiano jurídico brasileiro precisa, por vezes, abrir mão da formalidade para se atentar para a fome, o desemprego, a falta de moradia, o preconceito por raça, gênero e sexualidade, realidade vivida por boa parte da população e que compromete a garantia da dignidade humana. “Ao passo em que agradecemos o início dessa parceria, reiteramos a nossa abertura para aprofundá-la”, finaliza a nota.

COMENTÁRIOS (1)

Boa tarde….assisto as orientações do Dr José Ailton lage…sobre aposentadoria…sou servidora da SES DF….e gostaria…que ele cuidasse do meu processo de aposentadoria..

Deixe uma resposta para Nalva Regis Cancelar