04 abr
  • Por Administrador

Centros de Direitos Humanos se reúnem em Brasília

O Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos vai realizar nesta terça-feira (05/04), a partir das 9h, uma reunião com instituições da sociedade civil e órgãos públicos para discutir políticas públicas voltadas para a promoção e defesa dos direitos humanos na região Centro-Oeste. O I Encontro Regional dos Centros de Referência em Direitos Humanos (CRDHs) vai acontecer na sede da União Planetária, na Asa Norte, em Brasília. 


Até agora confirmaram presença no evento, a deputada Erika Kokay, o subsecretário de Políticas de Direitos Humanos do Governo do Distrito Federal (GDF), Coracy Coelho, e os representantes da Coordenação da Pessoa Idosa do GDF e da Escola da Defensoria Pública do DF. Além deles, também vão participar da reunião os coordenadores do CRDHs de Goiás, Eduardo Mota, e do Distrito Federal, Ulisses Riedel. 


O encontro contará ainda com a participação dos coordenadores de regiões do estado de Goiás: Adriano Ferreto, de Políticas de Assistência Social para a População LGBT; José Eduardo, do Comitê Pop Rua; Sandra Martins, de Igualdade Racial; e Arilene Martins, gerente de Igualdade Racial da Secretaria Municipal de Direitos Humanos de Goiânia.


“A proposta do evento é fortalecer a articulação, a integração e o diálogo entre os Centros de Referência em Direitos Humanos no Centro-Oeste, no caso, a Casa de Direitos União Planetária, que fica em Brasília, e o Centro de Referência de Goiânia, com o objetivo de diminuir qualquer tipo de violação de direitos nessas regiões”, explica Mayane Burti, diretora-executiva da  OSCIP União Planetária.


O grupo também vai debater os principais problemas que impedem a garantia dos direitos da pessoa idosa e quais os meios efetivos para prevenir e erradicar a violência contra esse público, com base em um levantamento da equipe do Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa (NEVIP), que atua desde junho do ano passado, na capital federal, levando atendimentos jurídico e psicológico às pessoas de baixa renda. 


Para representantes do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, o evento de amanhã será importante porque contará com a participação de todos os parceiros que atuam em conjunto com o CRDH na defesa dos direitos humanos no âmbito do Distrito Federal.


O encontro se estende até o final do dia e contará com palestras, rodas de conversa e grupos de trabalho conduzidos pelo Ministério e pelos dois Centros de Referência em Direitos Humanos. 

 

CRDHs


Os Centros de Referência em Direitos Humanos são Casas de Direitos. Um espaço físico onde são implementadas ações que visam à defesa e a promoção dos Direitos Humanos. Um dos objetivos desses espaços é atender, de forma humanizada e gratuita, pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade, oferecendo a eles, por exemplo, assistência jurídica e atendimento psicológico. 

No Distrito Federal, o CRDH funciona na sede da União Planetária (UP), na 307 Norte, Bloco A, 1º Subsolo. Ele é fruto de um convênio que foi firmado em 2012 entre a UP e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR).

Segundo dados da União Planetária, o CRDH/DF já atendeu mais de 3 mil pessoas em três anos. Desse total, cerca de 2 mil atendimentos foram feitos pelo Núcleo de Enfretamento à Violência contra a Pessoa Idosa, que é uma extensão do CRDH em Brasília. 

Nesse espaço físico, o atendimento à população brasiliense ocorre entre 8h e 18, de segunda à sexta-feira. Qualquer dúvida ou informação podem ser obtidas  nos telefones (61) 3323-4099 e 3224-5048. Denúncias de violações aos direitos Humanos também podem ser feitas por meio do Disque Direitos Humanos – Disque 100, que funciona 24h por dia. 

Deixar um Comentário