24 out
  • Por Administrador

ESTUDO E TRABALHO AJUDAM NA RESSOCIALIZAÇÃO DE PRESOS

O que é necessário fazer para que presidiários retornem à sociedade e não cometam novos crimes? Dados do Ministério da Justiça mostram que os presos, em sua maioria, são jovens oriundos das camadas sociais mais pobres, já marginalizados socialmente, filhos de famílias desestruturadas, que não tiveram e não têm acesso à educação e nem à formação profissional.

Pessoas que já estão em uma situação delicada e que precisam de condições necessárias, nos presídios, para voltar à sociedade como cidadãos de bem. Agora, que condições são essas? O estudo e o trabalho podem ser uma das formas mais importantes de recuperação dos detentos. Nesse sentido, temos a lei 12.433, de autoria do Senador Cristovam Buarque, que altera a lei de execução penal, possibilitando a redução da pena para o preso que decide estudar.

Esse, certamente, já é um começo para que a realidade do sistema prisional brasileiro seja diferente. Um novo modelo deve ser cada vez mais discutido, para que as soluções possam ser eficazes na ressocialização dos detentos.

Para o presidente da ONG União Planetária, Ulisses Riedel, que atua na disseminação de uma cultura de paz, é necessário mais humanização e envolvimento da sociedade como um todo para que o problema seja, de fato, resolvido.

Deixar um Comentário